O objectivo deste blog é fornecer informação útil para doentes oncológicos que realizam radioterapia e que por motivos diversos desconhecem o tratamento

09
Ago 09

Como já disse várias vezes, o tratamento depende sempre do tipo de tumor em causa.

No caso de cancro do pulmão existem dois tipos histológicos principais:

·         Tumor de pequenas células

o   Este tipo histológico representa 20% de todos os tumores do pulmão, sendo a forma mais agressiva de tumor do pulmão. Tem origem nos brônquios centrais e metastiza precocemente (na maioria das vezes, antes de este apresentar sintomas), sendo os locais de metastização mais frequentes o fígado, o osso e o cérebro

 

·         Tumor de não pequenas células

o   Este tipo histológico representa 80% de todos os tumores do pulmão dividindo-se em várias histologias:

§  Carcinoma espino-celular (epidermóide) - É a forma mais comum nos homens, fumadores, tendo origem nos brônquios centrais. A metastização é lenta e o diagnóstico mais precoce (o que leva a uma maior taxa de cura).

 

§  Adenocarcinoma – É a forma mais comum nas mulheres e não fumadores, tendo origem nos brônquios de 3ª ordem, os bronquíolos. Os sintomas são geralmente tardios, apresentando frequentemente envolvimento de gânglios e parede torácica. Forma-se muitas vezes em cicatrizes pulmonares.

 

§  Carcinoma de grandes células – É uma forma mais rara de cancro do pulmão de não pequenas células e tem origem nos brônquios periféricos.

 

§  Carcinoma adeno-escamoso – Forma combinada com elementos de adenocarcinoma e epidermóide

 

 

§  Carcinoma bronquiolo-alveolar – É uma variante de adenocarcinoma e normalmente tem origem periférica. Não está associado ao tabaco.

 

Quanto ao tratamento para Carcinoma do pulmão de não pequenas células é:

·         A cirurgia é a primeira opção de tratamento para os doentes em estadios I e II, sendo que os doentes em estadio IIIA podem vir a ser operados depois de quimioradioterapia neoadjuvante (antes da cirurgia)

·         A radioterapia é a primeira opção de tratamento para os doentes inoperáveis em estadios I e II

·         A quimioterapia tem intenção adjuvante na doença precoce (ou seja, é utilizada após cirurgia para doentes em estadios precoces) e é o tratamento de eleição em combinação com a radioterapia para o estadio III. É a única opção de tratamento para doentes em estadio IV.

 

Quanto ao tratamento para Carcinoma do pulmão de pequenas células é:

·         Quimioterapia seguida de radioterapia.

·         Os doentes com este tipo de tumor estão indicados para realizarem radioterapia ao SNC como medida de prevenção, isto porque este tipo de tumor tem uma elevada probabilidade de metastizar para o cérebro.

 

 

Quanto à radioterapia, existem efeitos secundários provocados por esta.

Os efeitos secundários dividem-se em agudos e tardios.

·         Os efeitos secundários agudos ocorrem geralmente entre a 2ª/3ª semana de tratamento e são:

      • Radiodermite (sendo que a pele da zona irradiada vai-se apresentar seca, frágil, com prurido e vermelhidão);
      • Cansaço;
      • Esofagite (inflamação do esófago);
      • Possibilidade de perda do apetite.

·         Os efeitos secundários tardios ocorrem geralmente 3 meses depois do fim dos tratamentos e são:

      • Fibrose pulmonar (os alvéolos por onde passa o sangue para receber o oxigénio, são perdidos, levando a uma perda irreversível da capacidade dos pulmões para transferir o oxigénio para a corrente sanguínea);
      • Pneumonite radiógena (infecção pulmonar provocada pela radioterapia).

Existem alguns cuidados que os doentes devem ter durante o tratamento de radioterapia.

·         Utilização de loções, pomadas, sabonetes e gel de banho que não contenha álcool

·         Evitar utilizar roupa apertada e que possa irritar a pele na zona irradiada

·         Evitar a exposição solar. Não quer isto dizer que a doente enquanto está a fazer radioterapia não poderá ir à praia, mas deve proteger a área irradiada do sol, vestindo uma t-shirt e permanecendo de preferência à sombra.

  • Muitos doentes diminuem de peso. Deste modo, devem seguir uma dieta equilibrada rica em alguns alimentos que podem contrariar essa perda de peso. Algumas dicas dadas aos doentes são:
    • Uma colher de chá de manteiga ou margarina misturada na sopa, flocos de cereais quentes, puré de batata, vegetais cozidas ou arroz, acrescenta calorias à refeição;

o   Ao comer pão quente com manteiga, pode usar maior quantidade desta, pois ela derrete-se;

o   As carnes, peixes e aves panados contêm mais calorias do que as carnes cozidas ou grelhadas;

o   Os doces e as sobremesas são fontes de calorias, assim como as nozes e os frutos secos;

o   As bolachas sabem melhor quando barradas com manteiga;

o   Alimentos pobres em calorias, tais como os vegetais crus, podem ser servidos com molhos;

o   A maionese tem mais calorias do que a salada só com azeite;

    • Não deverá consumir muito leite nem os seus derivados, porque durante ou após o tratamento pode ter vários problemas como: diarreia, saliva espessa ou outros problemas, não podendo tolerá-lo. Podendo por isso substituí-lo por leite de soja;
    • Não deve consumir bebidas com cafeína nem bebidas alcoólicas;
    • Beber muitos líquidos (água, chá, sumos).
publicado por A Radioterapia às 20:03

Agosto 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


Informação
Pretendo inserir informação o mais completa possível sobre as diferentes patologias que podem ser tratadas com radioterapia. Contudo, levará algum tempo até que haja informação para todos os doentes oncológicos que espero que visitem o blog. Caso visitem o blog e não encontrem a informação que pretendam ou a mesma não seja tão esclarecedora quanto gostariam, terei todo o gosto em responder-lhes às questões, bastanto para isso que enviem um email para omundodaradioterapia@gmail.com.
Todas as matérias publicadas no blog têm como único objectivo transmitir informação a todos os doentes oncológicos que possam visitá-lo. A informação baseia-se em livros de Medicina/Radioterapia/Oncologia e deve ser levado em conta que cada doente é um doente e que os procedimentos médicos que se utilizam variam entre os doentes, podendo a tecnologia evoluir.
arquivos
2009

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO