O objectivo deste blog é fornecer informação útil para doentes oncológicos que realizam radioterapia e que por motivos diversos desconhecem o tratamento

24
Jul 09

Existem alguns factores a ter em conta na decisão de qual o tratamento que melhor se adapta ao doente em causa. Esses factores são:

·         Idade e condição física geral do doente

·         Grau histológico do tumor e PSA total

·         Estadio da doença → confinada ao orgão = > probabilidade de cura

·         Previsão de resultado em comparação com outras modalidades de tratamento

·         Efeitos secundários

 

Os objectivos do tratamento de cancro da próstata são o controlo do tumor, a preservação do controlo urinário (continência) e a preservação da função sexual (potência)

 

No caso da doença estar localizada à próstata, as opções de tratamento são a cirurgia, a radioterapia (externa ou braquiterapia) e a crioterapia.

 

·         Existem dois tipos de cirurgia possível:

o   Prostatectomia supra-púbica – é realizada uma incisão e a próstata é removida através da bexiga. Neste tipo de cirurgia são raras as complicações graves.

§  Vantagens da prostatectomia supra-púbica:

·         É removida toda a próstata

·         Podem ser removidos os gânglios

·         A margem cirúrgica pode ser verificada

 

o   Prostatectomia perineal – é realizada uma incisão no períneo, entre o recto e o escroto, e a próstata é removida. Neste tipo de cirurgia não é possível remover gânglios, para além de que a probabilidade de lesão do recto é maior.

 

·         A crioterapia consiste na colocação de criosondas guiadas por ecografia sendo necessário anestesia geral.

 

·         A radioterapia tem como vantagem o facto de aumentar a sobrevida dos doentes e diminuir o risco de impotência (que surge devido à fibrose dos ligamentos do pénis)

 

o   Os efeitos secundários provocados pelo tratamento de Radioterapia dividem-se em agudos e tardios.

§  Os efeitos secundários agudos ocorrem geralmente entre a 2ª/3ª semana de tratamento e são:

·         Gastrointestinaisdiarreia, espasmos abdominais, desconforto rectal e hemorroidal

·         Genitourináriosdisúria (dificuldade em urinar), micção frequente (urinar frequentemente), nictúria (ou seja, eliminação do volume de urina aumentado durante a noite)

·         Peleeritema (coloração avermelhada da pele) e descamação seca ou húmida (períneo e região interglútea)

§  Os efeitos secundários tardios ocorrem geralmente 3 meses depois do fim dos tratamentos e são:

·         Incontinência urinária

·         Incontinência do esfíncter anal

·         Disfunção eréctil

·         Impotência, dependendo da idade e do tratamento utilizado.

 

Existem alguns cuidados que os doentes devem ter durante o tratamento e deixo aqui algumas dicas que podem ajudar a atenuar os efeitos secundários provocados pela radioterapia.

 

    • No caso de diarreia o doente deve:
      • Beber 2L de líquidos por dia;
      • Comer alimentos pobres em fibras, gorduras e loperamida;
      • Comer carnes magras grelhadas e peixe;
      • Evitar alimentos que provocam formação de gases.
    • No caso de reacções na pele deve utilizar um creme 1% hidrocortisona;
    • No caso de descamação da pele deve utilizar instillagel;
    • No caso de náuseas o doente deve:
      • Fazer várias refeições, comer lentamente e em pequenas quantidades;
      • Comer de preferência antes do tratamento;
      • Evitar gorduras e doces;
      • Refeições à temperatura ambiente e/ou frias;
      • Evitar comer em locais muito quentes;
      • Após as refeições, repousar na posição de sentado;
      • Tomar metoclopramida;
      • Beber os líquidos preferencialmente fora das refeições:
        • Preferir bebidas frescas;
        • Evitar bebidas que irritam o estômago;
        • Evitar bebidas gaseificadas.

 

No caso de doença em estadio avançado (ou seja que não está limitada à próstata, invadindo outros tecidos para além desta) o objectivo do tratamento é controlar a doença. O tratamento baseia-se em terapia hormona (hormonoterapia) e quimioterapia, uma vez que a doença disseminou para outros órgãos/tecidos.

 

·         O objectivo da hormonoterapia é diminuir os valores de testosterona, por forma a diminuir a actividade da glândula prostática e consequentemente a actividade do tumor

·         A quimioterapia é geralmente utilizada quando a hormonoterapia não apresentou resultados, mas a sua eficácia é diminuída neste tipo de tumores.


 

publicado por A Radioterapia às 08:37

Julho 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17

21
23

26
27
28
29
30
31


Informação
Pretendo inserir informação o mais completa possível sobre as diferentes patologias que podem ser tratadas com radioterapia. Contudo, levará algum tempo até que haja informação para todos os doentes oncológicos que espero que visitem o blog. Caso visitem o blog e não encontrem a informação que pretendam ou a mesma não seja tão esclarecedora quanto gostariam, terei todo o gosto em responder-lhes às questões, bastanto para isso que enviem um email para omundodaradioterapia@gmail.com.
Todas as matérias publicadas no blog têm como único objectivo transmitir informação a todos os doentes oncológicos que possam visitá-lo. A informação baseia-se em livros de Medicina/Radioterapia/Oncologia e deve ser levado em conta que cada doente é um doente e que os procedimentos médicos que se utilizam variam entre os doentes, podendo a tecnologia evoluir.
arquivos
2009

mais sobre mim
pesquisar
 
blogs SAPO